jmh8lf0.jpg

Há vinte anos atrás, a banda inglesa Radiohead lançava seu terceiro e mais bem sucedido álbum de estúdio, OK Computer. Um álbum além de seu tempo. Em suas letras, Thom Yorke faz uma premonição do que seria o clima do século 21, cantadas com o acompanhamento de guitarras e até batidas eletrônicas – esta última uma novidade, até então, nas músicas da banda – e a sempre presente melancolia.

Exit Music (For A Film) foi feita por encomenda para o filme Romeu e Julieta, de Baz Luhrmann. Ainda não assisti esse filme, mas a canção toca também no final do episódio Shut Up and Dance, da série Black Mirror, e olha, digamos que foi uma experiência impactante – inclusive, Black Mirror é tipo um OK Computer em forma de série.

A peculiar Fitter Happier é uma música concreta que tem uma letra com uma crítica social recitada por uma voz computadorizada. No Suprises, uma das mais famosas da carreira da banda, é sobre “alguém que está tentando muito se manter bem, mas não está conseguindo” nas palavras do próprio Yorke. Já The Tourist fala sobre a pressa e a impaciência do ser humano.

Esse disco ganhou o Grammy de melhor álbum de música alternativa no ano de 1998, e foi o responsável por lançar grandes sucessos da banda, como Paranoid Android e Karma Police, a minha favorita.

fa1b76460de7be466a7ae6b8b7b212b1.1000x1000x1

stars

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s